Brasil

O assessor da discórdia

Ação atrapalhada de Garcia causa rusga com os EUA

O assessor da discórdia

A conhecida inabilidade diplomática do assessor internacional da Presidência, Marco Aurélio Garcia, criou mais um constrangimento para o Brasil.

img1.jpg
INDISCRETO Assessor de Lula revelou carta enviada por Obama

Desta vez, com repercussão negativa na imagem do País no mundo e nas relações com os Estados Unidos. Na terça-feira 24, num ato de indiscrição, Garcia revelou à imprensa o conteúdo de uma carta de caráter pessoal enviada pelo presidente Barack Obama ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em tom amigável, Obama manifestou a posição da Casa Branca sobre temas de interesse comum, como a crise em Honduras e o programa nuclear do Irã.

A carta de Obama foi interpretada por Garcia como ingerência indevida na política externa brasileira. “Todo o sentimento positivo criado após a eleição de Obama começa a se desintegrar”, disse. Garcia também considerou “lamentável” a decisão dos EUA de reconhecerem as eleições de Honduras deste domingo. “Estão encobrindo um golpe de Estado.” Suas críticas causaram mal-estar. “Ações dessa natureza revelam imaturidade e não condizem com o papel de potência que o Brasil almeja”, avalia o embaixador aposentado Roberto Abdenur. Para o analista americano Peter Hakim, do Diálogo Interamericano, falta “consistência” ao Itamaraty.