Edição nº2484 21.07 Ver edições anteriores

A Glória do Rei

Dez minutos consecutivos de lágrimas caindo dos olhos, uma rosa vermelha entregue pelas mãos do ídolo sedutor e um segredinho sussurrado ao pé do ouvido. Glória Maria

A Glória do Rei

GENTE_01_IE-2183.jpg
O "chega mais" com Glória Maria e a visita do Rei ao Muro das Lamentações: muitas emoções, bicho!

Dez minutos consecutivos de lágrimas caindo dos olhos, uma rosa vermelha entregue pelas mãos do ídolo sedutor e um segredinho sussurrado ao pé do ouvido. Glória Maria, a mestre-de-cerimônias do show apoteótico que Roberto Carlos fez na quarta-feira 7, em Jerusalém, passou por todas essas emoções em questão de horas. O frio na barriga foi uma constante. “Foi muita tensão. Eu estava com medo de errar, de me estabacar com o sapato, de tropeçar no vestido, de pisar no pé dele… Minha perna tremia, a mão estava gelada e o coração não batia, saltava!”, revelou ela. A rosa que recebeu de Roberto foi presente-surpresa, garante. Já o segredo que o Rei lhe confidenciou durante um rápido “dois pra lá, dois pra cá” no palco, Glória faz questão de guardar a sete chaves. “Nem me pergunte o que ele disse. O que quis falar para todos, ele o fez no microfone”, brincou a jornalista, garantindo o “sigilo da fonte”.

GENTE_02_IE-2183.jpg

GENTE_03_IE-2183.jpg

A pegadinha da Casé

GENTE_04_IE-2183.jpg

Presença vip no show de Roberto Carlos – ao lado do marido, Estevão Ciavatta – em Jerusalém, Regina Casé curtiu a viagem pelo caráter espiritual (ela se batizou nas águas do rio Jordão, chorou ao entrar no Santo Sepulcro e visitou a Basílica da Agonia e a cidade de Massada, na foto, próxima ao Mar Morto. Mas, é claro, ela se divertiu também. Na saída do túmulo do Rei Davi, no Monte Sião, Regina disse a um grupo de turistas tailandesas que seu assessor de imprensa, Alex Lerner, era um famoso ator do Brasil e que beijava muito bem. Pronto!
Foi o suficiente para causar o maior frisson em cima do rapaz, que até posou para fotos. A humorista fez as vezes de empresária dele e outra amiga no grupo, a publicitária Bia Aydar, encarnou a mãe do astro falso. Um sarro só.

Madureira, o prevenido

GENTE_05_IE-2183.jpg

Ao contrário de Regina Casé (acima), o casseta Marcelo Madureira não teve coragem nem de molhar os pés nas águas em que Jesus Cristo teria sido batizado por João Batista. Vestido de profeta e gravando cenas para seu quadro no “Fantástico”, Pacato Cidadão – ou para a volta do “Casseta&Planeta”, na Rede Globo, em abril de 2012 –, o humorista preferiu entrar no rio Jordão de tênis mesmo.
A explicação estava na ponta da língua. “Não vou me batizar por causa da água que ficou suja com as obras do PAC ali atrás”, brincou ele, mostrando as obras de aterramento do rio. Madureira ainda fez entrevistas na Igreja da Anunciação, gravou na primeira sinagoga que Jesus frequentou e no Mar Morto.

Balas
As peripécias do neto Gabriel têm tomado conta até da agenda da vovó Dilma Rousseff.
A presidente ficou dez minutos falando só das peraltices do menino durante uma reunião da coordenação do governo, na segunda-feira 5.

Baixa no Réveillon de Salvador. Claudia Leitte não receberá 2012 com os soteropolitanos porque estará finalizando a gravação de um DVD – e sem tempo para produzir o megashow da virada. A cantora se apresentará numa praia do Sudeste.

"Não misturo as estações"

GENTE_06_IE-2183.jpg

Aos 40 anos recém-completados no dia 3, Luciano Huck ganhará um novo presente.
Ele será homenageado pela ONG Brazil Foundation no dia 19, em um jantar de gala na Biblioteca Pública de Nova York, por sua contribuição social à frente do Instituto Criar. Feliz da vida, ele falou à coluna sobre a iniciativa que forma jovens profissionais no setor de audiovisual e garante que não usa a fama como apresentador de tevê para beneficiar o projeto.

Com uma agenda de trabalho apertada como a sua, ainda consegue se envolver diretamente nas questões da ONG?

Sou o presidente, mas no dia a dia ela é muito bem gerida por um executivo do Terceiro Setor e por educadores.
O Criar é uma ferramenta do mercado de trabalho, não uma “ONG do Huck”.

Qual a maior dificuldade enfrentada por projetos como o Criar?

Sem dúvida a captação de recursos.

Essa homenagem internacional pode ajudar nessa captação fora do País?

Trabalhamos com uma questão bem brasileira, que é a inserção de jovens no mercado de trabalho, e nossa captação vem, em sua maioria, de empresas daqui.

Vai mostrar algo do evento em seu programa na Globo?

Não misturo as estações. Não pode parecer que eu quero ter qualquer vantagem institucional com o projeto no programa.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2017 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.