A semana

Toma-lá-dá-cá

Toma-lá-dá-cá

HENRIQUE FONTANA (PT-RS), relator da reforma política na Câmara
ISTOÉ – Por que o sr. defende o voto em lista?
FONTANA ­– O que proponho é o voto proporcional misto, em que, além da lista partidária, o eleitor vota em seu candidato. Essa proposta fortalece a vontade do eleitor, que passará a votar duas vezes.
ISTOÉ – Nesse sistema, como serão eleitos os deputados?
FONTANA – Valerá a soma de votos diretos e da lista. Será eleito o mais votado nominalmente, depois virá o cabeça da lista, e assim por diante.
ISTOÉ – A mudança não deveria passar por referendo popular?
FONTANA – Sim, mas só depois de duas eleições. Não há como fazer a consulta prévia de um sistema eleitoral complexo.