Cultura

O trunfo de “precious”

Filme independente que mostra problemas sociais sem ser indulgente conquista bilheteria e está na corrida pelo Oscar

O trunfo de “precious”

chamada.jpg
REVELAÇÃO A atriz estreante Gabourey Sidibe é Precious

Após ganhar sete prêmios em três festivais de cinema ao longo do ano, em Sundance, San Sebastián e Toronto, o filme “Precious”, do diretor americano Helmer Lee Daniels, estreou nos EUA alcançando o quarto mais alto faturamento do mercado cinematográfico – superou, entre outros, “This Is It”, o documentário de Michael Jackson. As tímidas 18 salas de exibição que lhe couberam no primeiro final de semana saltaram para 174 em todo o país no final de novembro, atingindo cifras em torno de US$ 15 milhões, número que extrapola o que se espera de uma produção independente com orçamento estimado em US$ 10 milhões, considerado modesto para os padrões hollywoodianos.

“Precious” já entrou para a galeria dos filmes baratos e despretensiosos que encaram uma boa briga com os blockbusters do momento, assim como aconteceu com “Distrito 9” e o indiano “Quem Quer Ser um Milionário?” A boa performance de “Precious” o credenciou para concorrer ao Oscar em 2010 e nessa trajetória possui alguns trunfos poderosos. Um deles é ter sido apadrinhado pela apresentadora Oprah Winfrey, que apostou nesse longa-metragem e assumiu a sua produção executiva. Outro ponto forte é ter no elenco duas estrelas pop de grande sucesso: Mariah Carey, premiada por sua atuação como uma assistente social, e Lenny Kravitz, que interpreta um enfermeiro.

img1.jpg
COADJUVANTE O cantor Lenny Kravitz faz o enfermeiro que acompanha a gravidez da protagonista

E vale destacar a caracterização de Mariah, que engordou alguns quilos para interpretar a sua personagem e dispensou a maquiagem. Distante do universo das celebridades e numa carismática e envolvente atuação está a atriz estreante Gabourey “Gabby” Sidibe, intérprete de Claireece Jones, a Precious do título: uma adolescente obesa, analfabeta e grávida de seu segundo filho que, fica-se sabendo após algum tempo de filme, é resultado de abusos sofridos do próprio pai. Não bastasse o seu progenitor, a mãe também lhe imprime surras frequentes e abusos emocionais.

img2.jpg
CARA LAVADA A cantora Mariah Carey engordou e aboliu maquiagem para interpretar uma assistente social do Harlem

A atriz consegue trazer certo humor à personagem irascível e disfuncional da trama que ganha uma bolsa de estudos numa escola de inclusão social e ali vislumbra a chance de se redimir de uma vida marcada por uma sucessão de tragédias sociais. O enredo é baseado no livro “Push”, do autor americano Sapphire, e se passa no Harlem, em Nova York, na década de 1980. O jornal “Variety” classificou o filme como “um diamante claro e brilhante, mas ainda em estado bruto”.

Veja o trailer do filme "Precious":

thumb_precious.jpg