A semana

Ossada é enviada ao Ceará pelos Correios

A intenção foi boa, a atitude destrambelhada: um morador no Rio de Janeiro enviou para o Ceará, pelos Correios, a ossada de um amigo. Fez isso pois ficou compadecido de a família desse amigo, que vive em Viçosa, não ter os restos mortais do parente. Ocorre que a carreta que transportava a caixa com os ossos e mais uma infinidade de carga foi assaltada – os ladrões levaram parte das coisas, a caixa ficou entre o que não foi furtado. Os Correios recolheram o que sobrou para devolver ao remetente. Ao passar o pacote pelo raio X descobriu-se a ossada.