A semana

Retrato falado

Retrato falado

Conselheiro do CNJ desde 2009, o juiz Walter Nunes conseguiu flexibilizar o novo horário do Poder Judiciário. Propôs, com êxito, a adoção de hora de almoço nos tribunais, que agora têm de funcionar das 9h às 18h. “Não mudei o número de horas trabalhadas, apenas defini melhor o expediente”, defendeu-se Nunes, diante das críticas à criação da sesta oficial na Justiça. Ele concorda que a jornada de seis horas diárias em alguns fóruns não se justifica.