A semana

O triste adeus da escritora e atriz Cibele Dorsa

O triste adeus da escritora e atriz Cibele Dorsa

Não a tristeza em si, mas a tristeza que evolui para a doença da depressão profunda, sobretudo quando não se consegue elaborar o luto da morte de uma pessoa muito amada, pode levar alguém a colocar fim a sua própria vida. Essa é uma das hipóteses para o fato de a escritora e atriz Cibele Dorsa, 36 anos, ter se jogado no domingo 27 do sétimo andar do prédio em que morava em São Paulo. Há cerca de dois meses, seu noivo, Gilberto Scarpa, também saltara para a morte, da mesma janela. Por ordem judicial, a revista “Caras” circulou com tarjas pretas em trechos de sua reportagem em que há referências ao ex-marido da atriz, o cavaleiro Álvaro Affonso de Miranda Neto, o Doda (com quem teve uma filha). Ele é citado por Cibele numa carta que ela mandou à redação de “Caras” horas antes de sua morte. Doda entrou na Justiça pleiteando que os trechos em que é citado fossem suprimidos. Doda é casado atualmente com Athina Onassis, neta do armador grego Aristóteles Onassis, já falecido.