Em Cartaz

Wim Wenders fotógrafo

O caminho da fotografia ao cinema é natural e não são poucos os diretores de filmes que exercitaram o olhar como repórteres fotográficos

Wim Wenders fotógrafo

chamada_fotografia.jpg

 

O caminho da fotografia ao cinema é natural e não são poucos os diretores de filmes que exercitaram o olhar como repórteres fotográficos. O percurso oposto é mais raro e parece funcionar como uma pausa em favor do depuramento desse mesmo olhar. No caso do cineasta alemão Wim Wenders, com 23 imagens reunidas no livro “Lugares, Estranhos e Quietos” (Imprensa Oficial), o registro que ele faz de cenários naturais nasceu da busca de locações para seus trabalhos. Feitas entre 1988 e 2008 em diversos países, entre eles Japão e Austrália, as fotos revelam sempre o mesmo sentimento: a quietude do vazio. Alguns ângulos são nitidamente pictóricos, como uma esquina em Montana, imagem tributária da pintura de Edward Hopper. O cinema ao ar livre em Palermo, na Sicília, é uma homenagem à atividade em que Wenders se tornou mestre.

livro1.jpg

 

+5 cineastas fotógrafos

cintomais.jpg

 

STANLEY KUBRICK (foto)
O autor de “Laranja Mecânica” começou a fotografar aos 13 anos. Aos 17, já fazia parte da equipe da revista “Look”

RAYMOND DEPARDON
Criou a agência Gamma. Já assinou mais de 40 filmes, entre eles “La Captive du Désert”, com Sandrine Bonnaire

ROBERT FRANK
Autor de um antológico ensaio sobre os EUA, realizou mais de 23 filmes, como “Cocksucker Blues” e “Candy Mountain”

LARRY CLARK
Seu grande tema é a adolescência, seja em livros como “Teenage Lust”, seja em filmes como “Kids”

WILLIAM KLEIN
Esse fotógrafo de moda é autor de ótimos documentários. Os mais conhecidos são “Muhammad Ali, The Greatest” e “Loin du Vietnam”