Cultura

Ele disse não

Nicholas Cage vive traficante de armas

O filme Traffic, do diretor americano Steven Soderbergh, conseguiu a proeza de destrinchar o mundo das drogas, das origens no Terceiro Mundo à comercialização nas esquinas das metrópoles. Apenas uma seqüência foi o suficiente para o neo-zelandês Andrew Niccol traçar o caminho inverso percorrido por uma bala, da manufatura na Europa até atingir a testa de uma criança africana. O senhor das armas (Lord of war, Estados Unidos, 2005), em cartaz nacional, conta a história do traficante de armas Yuri Orlov (Nicolas Cage), imigrante ucraniano da periferia nova-iorquina, e de seu irmão Vitaly (Jared Leto). Ele começa vendendo armas a quilo e logo é catapultado a meganegociante, com o colapso da Rússia. Perseguido pelo agente da Interpol Jack Valentine (Ethan Hawke), tem de enfrentar o desprezo de sua mulher, a top model Ava Fontaine (Bridget Moynahan). Niccol, autor dos roteiros de Truman show – o show da vida e O terminal, baseou-se em cinco traficantes para compor Orlov. Utilizou também armas de verdade no filme, que acusa o governo americano de cumplicidade no processo. Como diz Orlov, “há uma arma para cada 12 habitantes da Terra. Meu trabalho é vender para as outras 11”.