A semana

Mandela contra o rótulo de “santo”

Mandela contra o rótulo de “santo”

 Nelson Mandela não quer ser visto como um santo. Ele também falhou e teve medo. Essa é a versão que o ex-presidente da África do Sul pretende mostrar no livro “Conversations with Myself” (Conversas comigo mesmo). A obra chegou às livrarias de 20 países na última semana, mas só será conhecida na América Latina em novembro. Com o objetivo de ser diferente da autobiografi a “Long Walk to Freedom” (Longo caminho para a liberdade), de 1995, a obra revela a angústia do ex-líder em sacrifi car a família pela política. “Conversations” surpreende com a declaração de que Mandela não queria ser presidente, mas foi pressionado por líderes do Congresso Nacional Africano. Além disso, ele nega que tenha tentado estrangular sua primeira mulher, Evelyn Mase.