A semana

Acordo de mão única

O que deveria ser uma reunião de acordo bilateral virou samba de uma nota só. O ministro da Defesa, Nelson Jobim, pediu de tudo à delegação russa que veio a Brasília há duas semanas: tecnologia de canhão a laser e armas eletromagnéticas de grande potência e de nanotubos. Mas nada ofereceu em troca.